Início Facebook Site E-mail

domingo, 5 de janeiro de 2014

O CASAMENTO MUÇULMANO


Quando resolvi fazer este post sobre casamento musulmano, eu já sabia que precisaria reunir uma montanha de informações e tentar resumi-las ao máximo para o post não ficar gigantesco. Então resolvi falar resumidamente em um post único alguns detalhes que nós, no Brasil, geralmente não conhecemos sobre este tipo de matrimônio.


O casamento sempre ocupou um lugar importantíssimo na civilização islâmica, pois a família é a base desta comunidade. O Alcorão encoraja o casamento e, para os islamistas, o casamento tem como objetivo a fundação de uma família. Do ponto de vista jurídico, o casamento tem como objetivo estabelecer filiações legítimas e alianças.

 Em todos os países de cultura árabe, a religião muçulmana prevalece, além disto, nos países ocidentais, onde há imigrantes árabes, a maior parte destes respeita,vive e se casa de acordo com a lei islâmica. Este post, portanto, abordará apenas o casamento árabe realizado de acordo com as regras muçulmanas.


As maquiagens libanesas são maravilhosas, a sobrancelha é bem definida e a maquiagem dos olhos acentuada, mas em alguns países árabes a maquiagem é praticamente descartada.
Um homem muçulmano tem o direito de se casar com uma mulher cristã ou judia, porém não pode se casar com uma ateia. Já a mulher muçulmana só pode se casar com um muçulmano.
Durante o casamento, o noivo deve oferecer um dote (anteriormente estabelecido) à noiva. O dote representa o quanto o noivo a ama e também sela o compromisso do matrimônio.

Véus de vários tipos, para todos os gostos
Casada ou não, a mulher muçulmana deve usar um véu (denominado Hijab) sobre a cabeça cada vez que sair de casa e isto a partir da puberdade.  O traje de noiva conterá obrigatoriamente este véu, acessório original que acentuará e distinguirá sua beleza. O Hijab será fixado no penteado da noiva com um pente. Na verdade, a dúvida nunca recairá sobre a escolha do penteado, mas sobre a escolha do véu, pois os cabelos de uma muçulmana não devem ser vistos por homens desconhecidos e estranhos à família próxima desta.


Os desenhos feitos com henna nas mãos e nos pés da noiva têm múltiplos significados. Para as noivas berberes, a henna tem o poder de transmitir força e coragem, além de proteger o casal do mau olhado e dos ciúmes. Para outros povos árabes, a henna é usada como uma maquiagem, para embelezar a mulher..

A tradição de cada país faz com que haja diversos tipos de cerimonias, frequentemente estas ocorrem na casa dos pais da noiva, mas podem ocorrer também na mesquita, sempre contando com a presença de um Íman (autoridade religiosa do islamismo) a da família e de amigos. Os homens sempre ficam separados das mulheres (os convidados masculinos ficam em um cômodo e as mulheres em outro e não se misturam).

Após leitura do alcorão e uma oração a Allah, o Iman pergunta ao pai da noiva se ele consente com o casamento, e pergunta ao noivo se ele aceita se casar. Para finalizar, novas orações e invocações são feitas para os recém-casados.


Após a cerimonia religiosa, a festa de casamento pode durar vários dias (até uma semana). Nos países muçulmanos, as festas ocorrem geralmente às quintas e sextas feiras e, na França, aos sábados e domingos. Homens e mulheres se divertem em cômodos separados. De acordo com o costume, as noivas devem trocar de roupa sete vezes.




Estas tradições geralmente são seguidas até hoje, mas não possuem caráter religioso. São apenas costumes adaptados ou não pelas famílias. 

Gostou? 


Nenhum comentário:

Postar um comentário